Usar celular enquanto dirige aumenta a possibilidade de ocorrer um acidente em até 400%

O motorista que for flagrado falando ao celular ou mandando mensagens está cometendo infração gravíssima

 

A distração dos motoristas aumentou muito com a popularização dos smartphones. Infelizmente, esse comportamento coloca a vida das pessoas em perigo, contra o bom senso que deveria haver no trânsito.

 

Segundo o Detran, em 2016 foram registradas 8.330 infrações de motoristas dirigindo e usando o celular em Londrina. Em 2017, entre janeiro e junho foram 7.074 infrações relacionadas ao uso de celular, das quais 1.897 por dirigir e usar o telefone; 2.584 por dirigir e segurar o equipamento; e 2.593 por dirigir manuseando o celular. Essas duas últimas infrações foram criadas em novembro de 2016.

 

É como se a cada dia desses seis meses 39 motoristas no trânsito londrinense saíssem deliberadamente na rua com o objetivo de ferir alguém. Deliberadamente porque o artigo 252 descreve o uso de celular no trânsito como infração gravíssima. Dessas mais de sete mil infrações, 4.763 foram registradas pela CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização), ou seja, na área urbana - excetuando as rodovias federais. 

 

O taxista Mário Proença, 73, relata que já viu muita gente fazendo uso de celular enquanto dirige e algumas dessas situações quase resultaram em acidente. "O celular distrai a pessoa completamente. O carro faz ziguezague, o motorista não tem atenção mesmo. Quando vejo uma cena dessas, diminuo a velocidade, porque sei que tem risco de acontecer acidente", aponta. Ele afirma que a pessoa que age assim é como estivesse com uma arma na mão.

 

"Todo motorista deveria saber que não pode, mas muitos não estão nem aí", reclama. 

 

A conduta de todos deve ser impecável no trânsito, mas é cobrada sobretudo de quem trabalha profissionalmente. O motorista de uma empresa de ônibus rodoviário, Adriano Conduta, 45, informa que a empresa realiza cursos mensais.

 

E do alto da cabine do veículo ele observa muitos motoristas utilizando smartphones enquanto dirigem. "O povo só se conscientiza quando mexe no bolso dele, mas eu acho que essas pessoas deveriam perder o direito de dirigir", reivindica. 

 

Até novembro de 2016 a infração era considerada média, mas diante do aumento de ocorrências houve a necessidade de torná-la gravíssima. Atualmente o motorista que for flagrado falando ao celular ou mandando mensagens estará cometendo infração gravíssima, sujeito a multa de R$ 293,47, além de receber sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

 

O condutor ainda pode ser autuado por não dirigir com as duas mãos ao volante, que também é uma infração de trânsito e prevê multa de R$ 130,16 e 5 pontos da CNH. (Com Folha de Londrina)

Fonte:Portal Cantu.

Categoria:Exemplo de categoria 2

Deixe seu Comentário